A águia e a galinha Leonardo Boff Em PDF (download)

Link

https://goo.gl/9eXdFE





Link

https://goo.gl/9eXdFE

Cada um hospeda dentro de si uma águia. Sente-se portador de um projeto infinito. 

Quer romper os limites apertados de :eu arranjo existencial. Há movimentos na política, na educação e no processo de mundialização que pretendem reduzir-nos a simples galinhas, confinadas aos limites do terreiro. Como vamos dar asas à águia, ganhar altura, integrar também a galinha e sermos heróis de nossa própria saga?

 Este livro sugere caminhos, mostra uma direção e projeta um sonho promissor.

Tecnologia WPS do roteador pode apresentar risco; veja prós e contras


A maioria dos roteadores atuais possui uma tecnologia chamada WPS. O recurso é a sigla, em inglês, para Wi-Fi Protected Setup. Esta ferramenta visa trazer mais praticidade e velocidade na hora de conectar novos dispositivos à rede Wi-Fi. Porém, são poucos os usuários que conhecem a existência da função e sua utilidade, que às vezes pode trazer mais problemas que soluções.
Para entender tudo sobre o WPS, confira os prós e contras da tecnologia e veja se é mais vantajoso deixar a funcionalidade desabilitada no seu aparelho para evitar riscos. 
Para quê serve o WPS?
Se você possui banda larga, é bem provável que também tenha Wi-Fi e que sua rede seja protegida por uma senha. No início das redes wireless, o único padrão de senhas existentes era o WEP. Porém, sua criptografia é extremamente fraca e fácil de ser quebrada.
Logo, o WEP foi substituído pelos padrões WPA e WPA2, usados até hoje, pois são seguros e sua criptografia é forte. Porém, para se fazer uma senha realmente forte, é necessário combinar letras maiúsculas, minúsculas, números e caracteres especiais. 
Assim, sempre que você quiser conectar um novo dispositivo, será necessário digitar essa complexa senha novamente. Para facilitar o processo, foi criado o WPS. Quando habilitada, a função grava em seu roteador um código de oito dígitos.
Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone
Quando você quiser conectar um novo aparelho à rede Wi-Fi, basta pressionar o botão WPS em seu roteador para que o aparelho se conecte automaticamente, sem a necessidade de utilização de senhas.
Em outras palavras, a função WPS traz mais praticidade e facilidade de conexão às redes Wi-Fi, eliminando a necessidade de utilização e memorização de senhas. Essa é a principal e única vantagem do uso do recurso. 
Desvantagens 
Como já citado, a função WPS grava direto no roteador um código de oito dígitos. Acontece que esse código é muito inseguro e vulnerável. Qualquer ataque de força bruta, ou seja, que faça sucessivas tentativas de acertar a senha, descobre a combinação de caracteres em questão de poucas horas.

Na Internet, com uma simples pesquisa é possível encontrar programas que exploram essa vulnerabilidade e descobrem a senha WPS de seu roteador com sucesso. Vale destacar que, ao entrar na rede Wi-Fi de uma pessoa, você ganha acesso não apenas a Internet, mas também a todos os dados que passam pela rede e aos arquivos que são compartilhados.
Dito isto, é mais do que recomendado que você desligue a função WPS de seu roteador. Outro agravante para o problema é que a grande maioria dos roteadores traz essa função habilitada de fábrica. Assim, inúmeros usuários usam o WPS sem nem ao menos saber o que é, ficando suscetíveis a ataques e invasões.
Fonte

Como baixar vídeos da Globo Play - Como baixar videos da Globo















Tags-
baixar videos da globo,
como baixar videos da globo,
como baixar video do globo.com,
globo. com,
como baixar videos do globo.com,
baixar video do globo.com,
baixar video da globo,
como baixar videos da globo.com,
baixar videos globo.com,
como baixar video da globo,
baixar videos globo,
como baixar video globo.com,
como baixar videos do globo esporte,
globo com,
como baixar vídeos da globo,
como baixar video da globo.com,
como baixar videos da globo play,
baixar video globo.com,
baixar video globo,
como gravar videos da globo,
baixar videos do site da globo,




O QUE É IPTV?

O QUE É IPTV?  

A IPTV (Televisão por Protocolo de Internet, ou Internet Protocol Television, em inglês) é uma tecnologia que permite a transmissão da programação da televisão por meio de protocolos de internet.  A IPTV funciona de forma semelhante a serviços de streaming como Youtube e Netflix: por meio de conexões de alta velocidade(normalmente acima de 6 Mbps), o conteúdo é enviado para as residências de milhares de pessoas.  

LISTA/PLAYER - A Lista m3u é o arquivo que permite acesso ao Servidor IPTV, e ao mesmo tempo possui todas informações de acesso ao streaming e consequente reprodução. Para reproduzir as listas IPTV, é necessário um Player Multi-Funcional, ou seja um "App" específico para este fim, existem diversos, e para diversas plataformas, como Celular, Computador, SmarTV e etc.. 



Para se ter um serviço de IPTV de alta qualidade,  e necessário ter uma banda larga de pelo menos 8 megas  


Os Europeus planejam substituir a transmissão de canais via satélite para a transmissão via internet já tendo inclusive algumas operadoras com IPTV bastante consistente em que os assinantes só recebem seus pacotes de canais via IPTV, inclusive com qualidade 4K. 

Como diferenciar a tristeza da depressão


Estar triste é diferente de estar com depressão, já que a tristeza é um sentimento normal de qualquer pessoa, sendo um estado desconfortável gerado por situações como um desapontamento, lembranças desagradáveis ou o término de um relacionamento, por exemplo, que é passageiro e não precisa de tratamento.
Já a depressão é uma doença que afeta o humor, gerando tristeza profunda, persistente e desproporcional, que ultrapassa 2 semanas, e que não tem um motivo justificável para acontecer. Além disso, a depressão pode vir acompanhada de sintomas físicos adicionais, como diminuição da atenção, perda de peso e dificuldade em dormir, por exemplo.
Estas diferenças podem ser sutis, e até, difíceis de perceber, portanto caso a tristeza persista por mais de 14 dias, é importante passar por uma avaliação médica, que poderá definir se há depressão e orientar um tratamento, que inclui o uso de antidepressivos e a realização de sessões de psicoterapia.

Como saber se é tristeza ou depressão

Apesar de compartilharem muitos sintomas semelhantes, a depressão e a tristeza apresentam alguma diferenças, que devem ser observadas para uma melhor identificação:
TristezaDepressão
Tem um motivo justificável, e a pessoa sabe por que está triste, podendo ser um desapontamento ou um fracasso pessoal, por exemplo;Não tem uma causa que justifique os sintomas, sendo comum a pessoa não saber o motivo da tristeza e achar que tudo está sempre ruim. A tristeza é desproporcional aos acontecimentos;
É temporária, e diminui à medida que o tempo passa ou a causa da tristeza se afasta;É persistente, dura a maior parte do dia e todos os dias por, pelo menos, 14 dias;
Há sintomas de vontade de chorar, sentimento de impotência, desmotivação e angústia.Além dos sintomas de tristeza, há perda do interesse por atividades agradáveis, energia diminuída, além de outros, como pensamento suicida, baixa auto-estima e sensação de culpa.


Além disto, é importante diferenciar a depressão de um caso de luto, após perda de algo ou alguém querido, pois é uma situação que pode apresentar tristeza profunda que persiste por vários meses ou até 1 ano, mas que, tem uma justificativa, tem sentimentos oscilatórios e que pioram com a lembrança da perda. 
Apesar do luto ser uma resposta de adaptação à perda, a pessoa pode não conseguir se recuperar, sendo muito comum que o luto vire persistente e se torne uma depressão.


Como confirmar a depressão

Para diagnosticar um episódio de depressão, a pessoa deve ter pelo menos 2 dos seguintes sintomas:
  1. Humor deprimido que seja anormal para aquela pessoa, mantido por pelo menos 2 semanas, presente durante a maior parte do dia, quase todos os dias, e que não é influenciado pelas circunstâncias;
  2. Perda de interesse ou prazer por atividades que normalmente são agradáveis;
  3. Sensação de fadiga e energia diminuída.
Outros sintomas secundários muito comuns na depressão incluem:
  • Perda da confiança ou auto-estima;
  • Sentimentos de culpa excessiva ou auto-reprovação;
  • Problemas de sono, principalmente insônia, em que a pessoa acorda no meio da noite e não volta a adormecer, ou sonolência excessiva;
  • Pensamento recorrente de morte ou suicídio ou qualquer comportamento suicida;
  • Diminuição da concentração ou capacidade de pensar, havendo indecisão;
  • Excesso de agitação ou lentificação na realização das atividades; 
  • Alteração do apetite, com diminuição ou aumento), com correspondente alteração do peso;
  • Perda do desejo sexual;
  • Depressão pior pela manhã;
  • Perda de peso (5% ou mais do peso corporal no último mês);
  • Irritabilidade e ansiedade excessivas.
O diagnóstico de depressão tem de ser feito por um médico, de preferência psiquiatra, que pode classificar a depressão de acordo com a sua gravidade, que varia com a quantidade de sintomas presentes. 

Assim, a depressão pode classificada como:
  • Leve - quando apresenta 2 sintomas principais e 2 sintomas secundários;
  • Moderada - quando apresenta 2 sintomas principais e 3 a 4 sintomas secundários;
  • Grave - quando apresenta 3 sintomas principais e mais de 4 sintomas secundários.
Após o diagnóstico, o médico poderá orientar o tratamento, que deve ser deve ser ajustado aos sintomas presentes.

Como é feito o tratamento

O tratamento para depressão é feito com o uso de medicamentos antidepressivos recomendados pelo psiquiatra e a realização de sessões de psicoterapia, geralmente, feitas semanalmente com um psicólogo.
O uso do antidepressivo não causa dependência e deve ser usado enquanto for necessário para que a pessoa seja tratada. Geralmente, seu uso deve persistir por, pelo menos, 6 meses a 1 ano após melhora dos sintomas e, se houve um segundo episódio de depressão, recomenda-se usar por, pelo menos, 2 anos.
Já nos casos graves ou que não melhoram, ou após o terceiro episódio de depressão, deve-se considerar usar o medicamento para a vida inteira.

fonte https://www.tuasaude.com/

Resumo da história do prêmio Nobel (Trabalho Escolar)



Poucos sabem que Alfred Bernhard Nobel, rico empreendedor sueco nascido em 1833, fez uma imensa fortuna com a invenção da dinamite, a produção e o comércio internacional de armas. 

Nobel fez da  nitroglicerina um produto moldável, juntando-lhe vários compostos, até chegar à sua grande invenção: a dinamite, muito útil, então, em grandes construções como túneis e canais. A dinamite espalhou-se rapidamente pelo mundo, em virtude das suas potencialidades.  .

invento  multiplicou suas fábricas. Em 1875 era dono de centros produtores de dinamite em vários países da Europa e nos Estados Unidos. Continuando suas pesquisas inventou a balistite, uma pólvora, que logo foi usada em vários países para fins militares. 
Nobel acumulou grande fortuna com suas fábricas. Solitário, sem filhos e abalado com a utilização de seus inventos para fins bélicos. 

   Ele não queria ser lembrado na posteridade com o rei da dinamite  mais sim como patrono da ciência cultura e paz, portanto, em testamento, estipulou que toda sua herança de   31 milhões de coroas suecas  deveriam ser colados em um fundo usando os juros recebidos todos os anos   para homenagear realizações de destaque no campo da pesquisa.





Vídeo choca e causa revolta ao mostrar como doces à base de gelatina são feitos

Um vídeo que mostra todo o processo de produção de balas de goma, marshmallows e outros produtos populares da confeitaria que levam gelatina chocou os usuários na internet.
Com mais de sete milhões de visualizações, ele provocou um debate acalorado entre os internautas, que descobriram que a base da produção consiste no aproveitamento das carcaças de suínos, segundo informações do jornal inglês Daily Mail.







 O vídeo, compartilhado no Facebook pela usuária Alina Kneepkens, foi intitulado “Gelatin – the Real History” (Gelatina – A história real) e em apenas três dias provocou um intenso debate, gerando mais de 14 mil comentários. Pessoas indignadas deixavam suas opiniões em relação ao processo de produção da gelatina. Antes de chegar ao formato dos doces que conhecemos, a produção revela todos os passos utilizados pelos fabricantes – incluindo a queima de carcaças de porcos, remoção da carne e da pele, até o aproveitamento de tendões, ossos e ligamentos.


Entre os comentários, usuários reivindicavam a valorização da vida dos animais, afirmando que eles têm o mesmo direito de existir no planeta. Enquanto outros diziam que nunca mais permitiram tais doces novamente em suas casas. 


“Parte meu coração ver esses seres inocentes sendo assassinados, escravizados e tendo seus bebês tirados apenas para a ganância humana e nada mais”, escreveram. Havia ainda os que defendiam o processo, dizendo que os restos e carcaças deveriam ser aproveitados ao invés de jogados no lixo. “Tudo o que vejo é o uso completo do animal. Nada é desperdiçado. Nós comemos os animais, que são projetados para isso. O que é importante é o bem-estar deles, desde o nascimento até a morte”, disse um deles, acrescentando que o descarte seria desrespeitoso com a espécie, “que nos forneceu sua própria vida”. De acordo ainda com o Daily Mail, a gelatina de alguns doces é derivada do colágeno, também utilizado na produção de sorvetes, molhos e alguns iogurtes.